Judicialização da saúde

A consciência de que a saúde é um direito do cidadão e um dever do Estado tem levado milhares de pessoas a recorrerem à justiça quando necessitam de um medicamento ou procedimento que não conseguem ter acesso no Sistema Único de Saúde. A chamada judicialização da saúde, que começou a ocorrer há cerca de 15 anos com os medicamentos antiretrovirais, se fortaleceu principalmente nos cinco últimos, tornando-se um tema cuja discussão é cada vez mais comum.