Grupo do Ministério da Saúde vai estudar carreiras do SUS

O Ministério da Saúde terá uma comissão especial para elaborar proposta de carreiras do Sistema Único de Saúde (SUS), abrangendo, inicialmente, os médicos, os cirurgiões-dentistas e os enfermeiros. O grupo foi criado pela portaria 2.169, assinada pelo ministro José Gomes Temporão, e publicada no Diário Oficial da União do dia 30 passado.

O grupo será integrado por quatro representantes do Ministério, dois representantes da categoria médica, sendo um indicado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e um pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), além de dois representantes da categoria dos enfermeiros – indicados pelo Conselho Federal de Enfermagem e pela Federação Nacional dos Enfermeiros – e dois representantes da categoria dos cirurgiões-dentistas, escolhidos pelo Conselho Federal de Odontologia e pela Federação Interestadual de Odontologia. A portaria prevê que o prazo para conclusão dos trabalhos da comissão será de, no máximo, 90 dias, a partir da data de sua instalação.

Com a comissão, o objetivo do governo é “buscar soluções para a ausência de profissionais permanentes na atenção à saúde”, diz a portaria. Para criar a comissão que vai elaborar a proposta de uma carreira do SUS, o Ministério levou em consideração “a dificuldade apresentada por inúmeros municípios brasileiros em fixarem profissionais de saúde em seu território”.A má distribuição dos profissionais afeta principalmente as regiões Norte e Nordeste do País, onde “expressiva parcela da população brasileira não tem acesso aos serviços de saúde”, justifica a portaria.