Saúde é destaque em campanha eleitoral

A candidata do PT à Presidencia da República, Dilma Rousseff, defendeu hoje, em Brasilia, a distribuição gratuita de medicamentos para portadores de hipertensão e diabetes. Esquece a ex-ministra que os medicamentos já fazem parte da cesta básica de medicamentos fornecidos pelo Ministério da Saúde. É fato que a falta deles é quase uma constante em alguns estados, mas que está previsto está.

Na mesma oportunidade que anunciou o programa de distribuição de medicamentos, Dilma disse que sente falta da CPMF e o Brasil só vai melhorar quando investir na saúde. Ora, a CPMF era uma contribuição obrigatória da sociedade e não para o governo. Pagava o cidadão. Então quem investia na saúde eramos nós e o governo administrava mau o dinheiro retirado das contas dos contribuintes.

Respondendo à petista, José Serra, disse que gostaria de saber o que o governo dela – do presidente Lula – fez na área de distribuição de medicamentos. Serra enumerou ações ligadas a medicamentos em suas gestões na prefeitura paulistana, no governo do Estado de São Paulo e no Ministério da Saúde, garantindo ter triplicado a distribuição gratuita de remédios quando estava à frente da pasta, no governo Fernando Henrique Cardoso.

A briga entre os dois está longe de acabar e a saúde virou assunto diário.