46% dos eleitores dão muita importância à saúde do candidato

Para quase metade dos eleitores brasileiros, a saúde dos candidatos a presidente da República é um assunto muito importante, mostra pesquisa Datafolha.

Segundo levantamento realizado na terça-feira, 46% dos entrevistados afirmam que, na hora de escolher o candidato a presidente, consideram “muito importante” que ele (ou ela) não tenha problemas de saúde. Há ainda 18% para os quais o tema é “um pouco importante”.

Os que afirmam que a questão da saúde não é “nada importante” são 33%, e 2% não souberam responder. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Entre os eleitores de José Serra (PSDB), 50% dizem que a saúde do candidato é “muito importante”, taxa mais alta do que entre os eleitores de Dilma Rousseff (PT) –44%.

A pesquisa mostra também que a resposta “muito importante” é tanto mais comum quanto mais velhos são os eleitores.

Entre os que têm de 16 a 24 anos, 38% dão maior importância ao tema, percentual que cresce para 47% na faixa de 35 a 44 anos e chega a 55% entre os entrevistados com 60 anos ou mais.

O levantamento mostra ainda que a importância da saúde é inversamente proporcional ao nível de escolaridade: 51% dos eleitores com ensino fundamental dizem que o tema é “muito importante”, taxa que cai para 43% entre os que têm ensino médio e 35% entre os que têm ensino superior.

Os eleitores do Nordeste do país são aqueles que dão mais importância à saúde do candidato (50%), seguidos pelo eleitorado do Sudeste (46%). No Norte e no Centro-Oeste, o tema é considerado “muito importante” por 43% dos entrevistados, e no Sul a taxa é a mais baixa nesse corte geográfico: 40%.

Fonte: Folha de  São Paulo