29 de novembro marca o Dia Nacional de Combate do Câncer de Pele

O dia 29 de novembro marca o Dia Nacional de Combate do Câncer de Pele, tipo de câncer mais comum no mundo. De acordo com os dados do INCA, no Brasil a estimativa é de 135 mil casos da doença, sendo 63 mil em homens e 72 mil em mulheres. E agora, com a chegada do verão e das altas temperaturas, se faz mais necessário o uso diário do protetor/bloqueador solar como forma de prevenção de futuros danos na pele. Além disso, é importante prestar atenção em cinco sinais que a pele apresenta para ajudar no diagnóstico precoce do melanoma, são eles:

  1. Manchas que coçam, ardem, escamam ou sangram
  2. Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor
  3. Feridas que não cicatrizam em 4 semanas
  4. Mudança na textura da pele ou dor

Entre os tipos de câncer de pele, o melanoma é considerado de alta complexidade e nem sempre é detectado no início, pois na maioria das vezes os primeiros sinais são confundidos com pintas comuns. Apesar da incidência do melanoma ser maior nos locais onde a pele teve exposição excessiva ao sol, a doença pode aparecer, também, em qualquer parte do corpo, como: olhos, orelhas, trato gastrointestinal e membranas mucosas. Isso acontece pelo fato de ser um tipo de câncer originário dos melanócitos que são as células que produzem a pigmentação.

O melanoma em estágios iniciais apresenta alta probabilidade de cura e por isso, há o alerta para a importância do diagnóstico precoce. Em estágios mais avançados, o tratamento pode ser a partir da estimulação da imunidade contra o tumor e, também, de terapias alvo específicas para as alterações moleculares do paciente, melhorando assim a sua qualidade de vida.

Além de prestar atenção aos fatores de risco é fundamental realizar exames preventivos para evitar que o câncer de pele se desenvolva.