pesquisa

Com R$ 250 e impressora 3D, alunos da UnB criam mão biônica reciclável

Cinco estudantes de engenharia da Universidade de Brasília conseguiram aliar baixo custo e responsabilidade ambiental

Quase metade dos médicos duvida da eficácia dos genéricos

Especialistas atribuem o receio à desinformação. “O medo da falsificação mostra o desconhecimento”, afirma Cadri Awad, do Conselho Federal de Farmácia. “Os produtos mais sujeitos à falsificação são os de maior valor agregado e maior apelo, como emagrecedores, anabolizantes e produtos de estética”, diz.

4 milhões de pessoas contraem hepatite C por ano

A doença está espalhada em todo o planeta. O Egito, Paquistão e a China são as nações com a mais alta incidência da hepatite C. Nesses países, a transmissão ocorre principalmente pelo uso de seringas e equipamentos contaminados com o vírus da doença.

Descoberta de como nicotina causa perda de peso pode render remédio

Cientistas desvendaram como substância age para emagrecer. Pesquisador ressalta, no entanto, que fumar faz mal à saúde.

Nova droga antimelanoma dá sobrevida a pacientes com câncer

Estudo norte-americano assegura que o vemurafenibe, remédio ainda em análise pela FDA, amplia a sobrevida de pacientes com câncer de pele em metástase

Anvisa recomenda aos brasileiros evitar ingestão de vegetais crus na Alemanha

O Ministério da Saúde e a Anvisa divulgaram na sexta-feira, 3, uma nota sobre o surto por bactéria E. coli ocorrido na Europa. Segundo o texto, até o momento não serão adotadas medidas restritivas pela Anvisa. Para os viajantes com destino à Alemanha, porém, o órgão recomenda que evitem consumir vegetais crus.

Exame de ressonância magnética pode ajudar a diagnosticar autismo

O uso da ressonância magnética pode ajudar no futuro a diagnosticar casos de autismo, aponta um estudo a ser publicado na edição de agosto da revista científica “Radiology” (radiologia, em inglês) e divulgado nesta terça-feira (31). A pesquisa foi conduzida por cientistas da Universidade de Columbia, em Nova York.

OMS adverte para o possível risco de câncer cerebral pelo uso de celulares

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC) vincularam nesta terça-feira o uso de celulares com um “possível” risco de câncer cerebral em seres humanos. De forma conjunta, as organizações anunciaram em Lyon (sudeste da França) que os campos eletromagnéticos gerados pelas radiofrequências desse tipo de dispositivos são considerados “possivelmente cancerígenos para os humanos” e são classificados, por isso, na categoria “2B”.

Mulheres são mais sensíveis a álcool do que homens, explica médico

No fim de semana, quando a gente tira folga, nosso fígado muitas vezes fica de plantão – e trabalha pesado. Um dos hábitos que mais sobrecarregam o órgão é o consumo de bebidas alcoólicas. O programa Bem Estar, da TV Globo convidou o médico psicanalista Sérgio Dualibi. Ele explicou que cada bebida alcoólica tem um teor alcoólico diferente.