Diogo Mendes

A importância da consulta com o urologista

diogoChamar a atenção dos homens para a visita regular ao médico, para não levar sustos mais tarde, faz parte da rotina do Dr. Diogo Mendes. Lembra-se daquela velha máxima: melhor prevenir do que remediar? “Os avanços da medicina foram significativos, mas só podem favorecer àqueles que fazem exames com periodicidade e antes de sentirem que a saúde está numa situação que requer ajuda”, ressalta o urologista.

Para cuidar melhor de sua saúde, conheça os 6 exames de rotina que os homens devem fazer:

Exame de próstata

O que é: é feito o chamado toque retal, em que o médico verifica o tamanho dessa glândula. Também pode ser indicado o PSA, exame de sangue que mede uma substância produzida por células da próstata, cuja elevação pode significar problemas à vista.

O que detecta: aumento da próstata e câncer .

Quando fazer: após os 40 anos de idade, com periodicidade definida por seu urologista.

Colonoscopia

O que é: um tubo ótico filma e analisa toda a mucosa intestinal, verificando se há alterações ou feridas.

O que detecta: câncer no reto ou intestino grosso.

Quando fazer: a partir dos 50 anos, a cada 5 anos se estiver tudo bem, a cada 2 anos se mostrar alterações.

Autoexame testicular

O que é: esse é um tipo de autoexame que o homem faz durante o banho mesmo, apalpando o testículo e conferindo se não há nada de diferente, exatamente como as mulheres devem fazer com as mamas.

O que detecta: câncer no testículo

Quando fazer: como se trata de uma prática de autocuidado, todos os dias, a partir dos 15 anos.

Exames de sangue

O que é: coleta sanguínea que irá medir a quantidade de: glicose, perfil lipídico (colesterol e triglicerídeos), ácido úrico, creatinina e o hemograma completo e, em alguns casos, os níveis de testosterona.

O que detecta: problemas como gota, diabetes, colesterol ou triglicérides altos, hipogonadismo (se já houver sintomas), entre outros.

Quando fazer: anualmente, a partir dos 20 anos.

Exame de urina

O que é: coleta da urina para pesquisa de elementos anormais e/ou presença de sedimentos.

O que detecta: doenças nos rins, como cálculo renal, e até mesmo indícios de diabetes e hemorragias.

Quando fazer: a partir dos 20 anos, anualmente.

Exames cardiovasculares

O que é: muitos homens com disfunção erétil podem apresentar hipertensão, portanto incluem a aferição da pressão, teste ergométrico, ecocardiograma, assim como o exame de ultrassom do coração.

O que detecta: doenças cardíacas como a hipertensão ou algum tipo de arritmia.

Quando fazer: a partir dos 40 anos, se houver suspeitas.

Aécio Neves comparece à AMBr e propõe melhorias na assistência à saúde no Brasil

Centenas de médicos se reuniram na tarde de terça-feira, 5 de agosto, na Associação Médica de Brasília (AMBr) para receber o candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves. Junto com o candidato ao Governo do DF, Luiz Pitiman, Aécio fez questão de agradecer o apoio da classe médica e foi enfático ao dizer que o atual governo descentralizou de forma negativa a saúde no País.

 “Que possamos ter uma saúde de meritocracia e que a arrogância, que é uma das principais marcas do atual governo, seja substituída pelo diálogo permanente nos vários setores da sociedade brasileira, na contribuição efetiva para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, na educação e ampliação das oportunidades”, disse Aécio.

 No evento, além dos dirigentes de sociedades representativas de saúde, estiveram presentes os deputados Luiz Henrique Mandetta e Izalci Lucas. Na oportunidade, o urologista Diogo Mendes, cumprimentou Aécio e os colegas da área agradecendo a participação conjunta.

 Luiz Pitiman frisou que a região metropolitana do DF abriga 4 milhões de pessoas e a população carece de atenção especial à saúde. Para Aécio, os compromissos assumidos e não cumpridos pelo governo são uma afronta à ética e as boas práticas da gestão pública, o que contribui, de alguma forma, para o distanciamento do médico e o paciente.

 “Não existe avanço e nem a boa política praticada com valores, princípios e com eficiência. Vamos definir com clareza quais são efetivamente as prioridades para melhorarmos o atendimento à saúde no Brasil, e os senhores profissionais da área é que serão os responsáveis pela execução dessas políticas públicas”, afirmou o candidato à Presidência da República.

Pela representatividade médica – Dr. Diogo Mendes disse que a participação e apoio de Aécio é muito importante, pois demonstra respeito aos médicos e aos profissionais de saúde. “Infelizmente o governo do DF, por meio do governador Agnelo, e o governo do Brasil, através da Dilma, não deu a atenção necessária para que a saúde pudesse ser bem assistida”, completou.

Sobre as melhorias para os médicos, para que sejam bem representados, Diogo Mendes afirmou: “Neste momento o Sindicato dos Médicos tem feito um bom trabalho junto aos especialistas do setor público, mas a Associação Médica de Brasília não tem desenvolvido ações que garantam para os médicos e especialidades, a aceitabilidade, a exposição necessária e a garantia que esses profissionais sejam respeitados”, ponderou.

Por fim, Luiz Henrique Mandetta pediu que os dirigentes das Associações se unam para escolher no início do mês de setembro uma data para que Aécio Neves possa reunir virtualmente com todos representantes para tirar dúvidas sobre suas propostas para a saúde. “Vamos também abrir um espaço no site de arrecadação para a campanha. Tudo feito de forma clara e transparente, de acordo com o que Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda”, finalizou.

Foto: Irene Egler/Luan Comunicação