oncologia

Oncologia clínica atua de modo eficaz no tratamento dos tumores ginecológicos

Os tumores femininos ligados ao ovário, vagina, vulva, colo de útero e endométrio devem ser prevenidos veemente. Segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), os cânceres ginecológicos são responsáveis por 19% dos diagnósticos por ano no mundo. Atentos ao problema de saúde pública, médicos estão investindo em eventos de disseminação do conhecimento para que os profissionais de saúde alertem o público feminino sobre o problema. É o caso da 1ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia – Atualizando Conhecimentos, evento promovido no dia 14 de setembro na Associação Médica de Brasília (AMBr) sob idealização da Maternidade Brasília, que trouxe informações importantes sobre o câncer.

Para o médico Fernando Vidigal, que durante a Jornada palestrou sobre “Oncologia Clínica em Ginecologia”, os fatores ambientais devem ser considerados. De modo geral, ele chama a atenção sobre o HPV, o vírus da hepatite (B e C), vírus da mononucleose e o H.pylori, que influenciam ao surgimento dos casos de câncer – razão pela qual é importante o diagnóstico precoce, como forma de evitar uma possível evolução da doença.

O especialista aproveitou a oportunidade para falar sobre o futuro da oncologia, que é a biologia molecular e que até 2024 o esperado é que se tenham mais terapias-alvos e menos quimioterapia. Um dos avanços atuais é a biópsia liquida, exame de sangue que consiste em identificar as células cancerígenas e que tem sido uma alternativa eficaz para o tratamento resolutivo do câncer.

BRASÍLIA SEDIA EVENTO SOBRE NOVAS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS NO TRATAMENTO DO CÂNCER

 

A iniciativa, da Associação Médica de Brasília (AMBr), é de reunir profissionais de saúde, através do seu Programa de Educação Continuada (PEC) para debaterem na próxima segunda-feira, dia 23 de abril, os principais achados no tratamento oncológico  

Levantamento inédito apresentado nesta semana, com base nos números oficiais mais recentes do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), revela que em 516 dos 5.570 municípios brasileiros, o câncer já é a principal causa de morte. Para debater sobre as principais evidências científicas no tratamento da doença, a Associação Médica de Brasília (AMBr), promove na próxima segunda-feira, 23 de abril, às 19h, em sua sede, duas palestras com os temas “Marcadores Tumorais e Novos Paradigmas da Avaliação do Câncer: Análise Genômica”.

cancer pecO evento, que faz parte do Programa de Educação Continuada (PEC) da AMBr, tem a finalidade de apresentar soluções para minimizar a situação do câncer no Brasil. É o que explica o Dr. Alex Galoro, Gestor Médico Institucional do Laboratório Sabin em Campinas e São José dos Campo (SP), que palestrará durante o encontro médico. “Precisamos ser mais atuantes com os pacientes, de forma a prevenir a doença e promover a saúde, com ações que sejam eficazes, para minimizar os dados de alastramento do câncer no Brasil”, destaca.

O médico se refere, também, aos dados do INCA, com a incidência da doença para 2018. Exceto pele não melanoma, acredita-se que 68.220 homens sejam acometidos pelo câncer de próstata e 59.700 mulheres sejam diagnosticadas com câncer de mama. Por isso, o Dr. Alex Galoro irá trazer informações importantes sobre a importância de avaliação de Marcadores Tumorais, especialmente da detecção precoce da doença, que é essencial para o tratamento resolutivo.

O Dr. Alessandro Leal, PhD Candidate Genomics – Jonhs Hopkins University, em Baltimore, nos EUA, que palestrará durante a reunião científica do PEC-AMBr, apresentará uma Análise Genômica para e os Novos Paradigmas na Avaliação do Câncer.

Para participar do evento, os profissionais de saúde podem se inscrever até sexta-feira, dia 20 de abril, através do site www.pecambr.com.br. O valor é de R$ 50 para associados da AMBr e estudantes. Médicos não associados o valor é  R$ 100.

 

:: Serviço

Palestras sobre as Principais Evidências Científicas Oncológicas

Dia 23 de abril às 19h | Auditório da Associação Médica de Brasília (AMBr)

SCES Trecho 3, Lago Sul | Brasília – DF

Inscrições: www.pecambr.com.br (Até o dia 20 de abril, sexta-feira)

Outras informações: Paulo Lima | Gracciella Barros (Assessores de Imprensa) | redacao@luancomunicacao.com.br – (61) 3327 6827

Onco-Vida promove eventos de atualização profissional para o tratamento do câncer de mama

O Instituto Onco-Vida é conhecido por aliar atendimento de excelência a seus pacientes. Com uma equipe multidisciplinar, investe em conhecimento específico para o tratamento do câncer.

Neste mês de agosto, o Instituto promove, através do seu Centro de Excelência da Mulher, dois eventos da especialidade, onde serão apresentadas as mais importantes novidades científicas para o tratamento de câncer de mama.

O primeiro acontece no dia 11 de agosto, e será realizado um debate sobre “Abordagem da Axila no Tratamento do Câncer de Mama, Estado da Arte”. Na ocasião, o chefe da área de Mastologia do CAISM/Unicamp somará conhecimento com a discussão de casos clínicos.

O oncologista clínico Cristiano Resende e o mastologista Mauro Passos, do Instituto Onco-Vida, também participarão do evento informado sobre as evidências científicas da área.

Outro evento que será primordial para atualização dos médicos é o debate sobre “Tratamento do Câncer de Mama Metastático RE+ com Duplo Bloqueio: Racional Molecular do Tratamento”. A palestra será realizada no dia 16 de agosto e contará com a presença do Dr. Syephen Chia, da University of Britsh Columbia, no Canadá.

O oncologista clínico do Instituto Onco-Vida, Cristiano Resende, mais uma vez informará aos participantes sobre as principais novidades da área – em conjunto com a também oncologista Andreza Karine Souto, que palestrará durante o importante evento de atualização profissional.

“Investimos na qualidade do atendimento com parceria de médicos de fora de Brasília, que somam com seus conhecimentos aprofundados. Isso faz com que o cuidado dos pacientes seja de maneira diferenciada, o que nos faz sempre oferecer o melhor, prevenindo doenças e tratando com qualidade”, diz a Superintendente Executiva do Instituto Onco-Vida, Andrea Farias.

Oncologista representa Brasília em importante treinamento nos EUA para o tratamento de câncer

pllO oncologista-clínico Paulo Lages, do Instituto Onco-Vida, em Brasília, está participando na Universidade de Tulane, em Nova Orleans, nos Estados Unidos, de evento de atualização profissional para o tratamento de câncer de próstata metastático em lesões ósseas.

O médico é único da capital federal presente no evento, que conta com apenas 32 especialistas do mundo no assunto. No encontro de treinamento para a cura do câncer, Dr. Paulo Lages está contribuindo na administração da droga Xofigo (Radium 223), que tem se mostrado promissora no tratamento da doença.

De acordo com o oncologista, o evento intitulado “Pan-American Preceptorship – Preceptorship Program on a Multidisciplinary Approach to CRPC” é um modelo utilizado pela indústria farmacêutica, em especial na oncologia, para trabalhar conceitos, consensos e terapias disponíveis de tratamentos para as diferentes neoplasias.

O especialista antecipa que o medicamento Xofigo é uma medicação que está disponível em vários países do mundo, mas ainda não no Brasil. “Esperamos que este ano já seja encontrado no país”, disse.

Cabe frisar que o evento Preceptorship é idealizado pelo laboratório Bayer, que acabou de receber a aprovação pela ANVISA para comercializar o Xofigo no Brasil.

Crise longe da oncologia

O mercado da oncologia enfrentou grandes mudanças ao longos dos últimos cinco anos. O relacionamento entre os prestadores de serviço, sejam eles clínicas ou hospitais, com os tomadores de serviço, viu seus limites negociais e contratuais sofrerem a influência de novas vertentes que, por sua vez, desequilibraram o mercado que, ainda, não encontrou o ponto de equilíbrio ideal.

IMG_8477Para o diretor Executivo do Instituto Onco-vida, Diogo Mello, “a política iniciada por grandes grupos, baseados em fundos de investimento não necessariamente da área da saúde, bem como os impactos da economia do país pressupõem variáveis que mudaram completamente o cenário do setor em várias regiões do País”.

Segundo ele, a perspectiva de crise econômica, que está cada vez mais caracterizada pelos números do Ministério da Fazenda ou Banco Central, passa ao largo do mercado de saúde. “Trabalhamos com uma previsão de crescimento apostando num planejamento ousado e acreditando que sempre podemos fazer melhor. O Instituto Onco-vida prevê crescimento de 16% em 2016”.

A clínica, uma das mais respeitadas do Centro-Oeste, e que tem como marca o atendimento humanizado e multidisciplinar com um corpo clinico altamente capacitado, iniciou em 2015 um processo de expansão da estrutura física que se concretiza em 2016. Serão 2.200m² de espaço no moderno edifício Advance 2, na Asa Sul. Um dos focos do novo empreendimento, comandado pela oncologista Andrea Farias, é o mercado prime, uma tendência de negócios na área de saúde e, ainda, o fortalecimento da marca Onco-vida.

Segundo o INCA, em 2016 haverá aproximadamente 600 mil novos casos de câncer, entre os quais os predominantes são: pele não melanoma, próstata, mama, pulmão, cólon e reto, estômago, colo do útero, cavidade oral, bexiga e esôfago.